terça-feira, 4 de janeiro de 2011

deixaste-me, sol


hoje é um dia de sol. mesmo que estar a chover não importe, o dia é de sol até ao fim.
e tu deixaste-me, num dia de sol. eu vi o sol porque me arrefeceu.
quando me deixaste hoje, dia de sol, os carros não abrandaram. as pessoas não falaram mais baixo quando eu passei, os pássaros não fugiram da chuva, porque estava sol. eles estavam só a fugir de mim, porque me deixaste. tu sorriste do outro lado. começou a chover. as pessoas abrandaram, os carros fugiram e os pássaros falaram mais baixo.
e era eu, quando me deixaste, que jurei continuar sozinha. era eu, quando sorriste, que fechei os olhos e caminhei por cima das chuvas. era eu, quem tu deixaste num dia de sol.
amanhã: prevejo sol. e pássaros e carros. pessoas. amanhã prevejo-te a sorrir. e assim vai ser, dia após dia, sol após chuva, coração após coração. assim vai ser, porque me deixaste num dia de sol. e estava a chover ao meu lado.

1 comentário:

silênciodosegredo. disse...

Passa por estes blog's e deixa a tua opinião.

se gostas de fotografia:

- http://clicks-de-amor.blogspot.com/ (visita, comenta, segue, e mete gosto)

se é mais adepto/a da escrita:

- http://silenciodosegredo.blogspot.com/



DS, agradece, beijos e abraços e conto com vocês do meu lado, e façam do meu sonho uma realidade. ♥